Ciclos Femininos,  Mulher Lua,  Mulher Sagrada

Fertilidade Consciente

A fertilidade do ciclo feminino acontece quando o óvulo se desprende do ovário e permanece em média 24h ativo, em estado fértil, emitindo sinais para ser fecundado pelo esperma na trompa de falópio. Porém a fase fértil se estende por mais dias além do momento da liberação do óvulo.

Nós podemos considerar em torno de 5 dias antes da liberação e 5 dias depois como a fase fértil da mulher, dessa forma temos controle para imprevistos como o óvulo ser liberado dias antes ou dias depois. Para criar essa média também consideramos o tempo de vida dos espermatozóides, eles vivem em média 72h dentro do corpo da mulher, mas podemos considerar 5 dias para termos controle sobre a fecundação não desejada. Por essa razão consideramos 5 dias antes do dia previsto para liberação do óvulo e 5 dias depois por precaução se a ovulação acontecer em outro momento que não seja o esperado.

Aspectos emocionais, níveis de estresse, agitação, angústia e uso de drogas influenciam muito o ciclo menstrual, podendo retardar ou encurtar o ciclo, por isso é importante a escuta ativa e atenção ao corpo.

Para calcularmos o dia que o óvulo será liberado precisamos observar os ciclos passados. Quantos dias durou seu último ciclo? De 25 a 35 dias é considerado um ciclo comum, menor ou maior do que esses dias de duração apresenta sintoma de desequilíbrio ginecológico, ciclos irregulares, com tempo muito diferentes entre si, como por exemplo, um ciclo de 38 dias, outro de 30, depois de 53, apresenta desequilíbrio ginecológico e é preciso buscar a raiz desse sintoma com acompanhamento de uma terapeuta.

Porém se seu ciclo tem duração de 25 a 35 dias podendo ter variações pequenas de dias entre os ciclos ele é considerado normal e estável, desta forma podemos calcular o dia aproximado que seu ovário liberou o óvulo, e você entrou em estado fértil, podendo ficar grávida.

É preciso considerar que o tempo da fase lútea é estável na vida cíclica da mulher, lembrando que a fase lútea corresponde ao momento em que o óvulo é liberado e percorre as trompas de falópio até chegar ao endométrio e se dissolve nas paredes uterinas, ocasionando no declive significativo da produção do hormônio LH, progesterona e estrógeno. Esse processo, conhecido como Fase Lútea é constante e igual ao longo de toda a vida desta mulher, independente dos momentos de irregularidades e desarmonias, ou seja, mesmo com ciclos de longa duração ou baixa duração o tempo em dias que acontece a fase lútea será o mesmo em todos os ciclos menstruais desta mulher. Porém, a fase lútea pode ter uma variação mínima de 14 à 18 dias de mulher para mulher. Então precisamos mapear nosso ciclo, conhecer nossos sintomas de transformação hormonal para saber quantos dias dura nossa fase lútea.

O corpo da mulher se prepara para a ovulação acontecer, o ambiente intravaginal se altera para receber os semem, é preciso manter atenção às alterações que acontecem ao longo do ciclo, é preciso observar o corpo e seus sintomas, sensações e texturas corporais.

O ambiente vaginal tem característica ácida (baixo ph) na maior parte de todo o ciclo, desta forma protege e previne a proliferação de bactérias, porém quando se aproxima o momento da ovulação o ambiente vaginal adiquire característica de ambiente básico (ph alto), ambiente receptivo para o semem, essas alterações podem e devem ser observadas no muco cervical. Quando o muco cervical apresenta aspecto esbranquiçado, empelotado e com concentrações pontuais de sua produção significa que o ambiente está ácido e que não está próximo à fase ovulatória. Porém, quando o muco cervical apresenta aspecto transparente, elástico, escorregadio e produzido em grande quantidade significa que a mulher está muito próxima à ovulação e sua fase fértil, quando pode engravidar.

Perceber, anotar e mapear suas transformações ao longo do ciclo é essencial para autonomia feminina e controle da fertilidade consciente, para a prevenção de gravidez indesejada, também para reconhecer quando inicia algum distúrbio ginecológico ou desequilíbrio psico-emocional que reflete na saúde uterina.

Hormônios na Mulher Criadora, a fase mãe

Durante a ovulação o hormônio progesterona está com a produção alta e nos deixa mais receptivas para as relações, para a arte do cuidar de si e do outro.

A fase mãe fala sobre a fertilidade, a gestação e nutrição dos nossos projetos pessoais, nesse período nos sentimos ativas, com energia de ação para cocriar, para manifestar nosso propósito. A mãe cuida do que é importante para si, nutre sua alma de presença e amor próprio, estabelece suas prioridades respeitando suas necessidades interiores para realizar seu propósito.

Quando a mulher se sente nutrida, quando a mulher preenche sua vida com amor próprio, esse amor transborda e permeia todas as relações com quem troca, nesta fase acolhemos amorosamente a nós mesmas e os outros. O amor começa de dentro e expande para todas as relações abençoando com afeto, fertilizando nossas ações e compreensão do universo interior de cada ser com quem partilhamos esse momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *