Akaynã Su’utuk

Filho de Tarcísio Brandão da Cunha e Elisabeth de Aquino, sou brasileiro, nascido na cidade de Campinas, São Paulo, em 19 de dezembro de 1980. Vivi por dois anos em Campinas e me mudei para a cidade de São Paulo, onde vivo até hoje.

Sou formado pela Escola Politécnica da USP em engenharia de computação e sistemas digitais e possuo o grau de mestre na mesma área (também pela USP), com foco em aplicação de técnicas de inteligência artificial (Sistemas Multi-Agentes) em sistemas de automação predial com processamento distribuído.

Desde pequeno sempre mantive muito interesse pelo mundo dos espíritos e das energias sutis e me relacionava com eles de forma bastante intuitiva, porém, considero que iniciei minhas jornadas aos mundos espirituais quando realizei meu primeiro sonho lúcido aos 15 anos de idade.

Com base em ensinamentos de Carlos Castañeda (A Arte do Sonhar) e em conhecimentos antigos como o yoga tibetano do sonho e do sonhar, despertei nos sonhos e descobri que a realidade compreendia mais do que apenas a realidade física que todos conhecemos. Posteriormente agrego conhecimentos e práticas do yoga nidra e dos estudo americanos em sonhos lúcidos de diversos autores, sendo Stephen LaBerge o mais influente.

Atualmente os sonhos são as bases da minha vida, eles permeiam todas as minhas experiências e aprendizados, norteiam minhas decisões e escolhas. Através deles curo a mim mesmo e a todos nós, vejo a vida de forma ampla e me desprendo de qualquer realidade que não esteja contribuindo para o nosso crescimento.

Os conhecimentos místicos da Ordem Rosacruz (AMORC), acompanhados de estudo da Alquimia com Edson Calió me iniciaram nos processos de auto-conhecimento, identificação dos egos e personalidades, e ao mesmo tempo a desidentificação da consciência daquilo que, por escolhas limitadas, acreditava ser.

Com uma espiritualidade baseada no respeito à vida, o druidismo se revelou o caminho de volta para casa. Um local de descanso e reconhecimento de onde vem a minha inspiração e respeito a tudo que existe. Estudei e pratico esse caminho através de materias da OBOD, curso presencial iniciático com Cláudio Crow e aprofundamento em temáticas específicas com Marcelo Cuchulainn. O druidismo é a base da minha filosofia e dele surgem as raízes que me conectam com as demais.

Em 2012, durante uma temporada de um mês na Índia, recebi Diksha de Sri Hans Raj Maharajji e Sri Prem Baba, dentro da linhagem Sachcha Baba. Durante esta temporada fui iniciado em bases do yoga, como o karma yoga e a prática constante de ahimsa. Posteriormente participei dos estudos ABC da Espiritualidade 1 e 2 oferecidos pelo Prem Baba e aprofundei nos processos de desidentificação dos egos e purificação do nosso sistema.

Orientado por Sthan Xanniã Tehuantepelt trilho o caminho vermelho, estudando e aplicando as bases da roda de cura das idades para reconhecimento de padrões inconscientes e recebendo conhecimentos ancestrais como: toques de tambor e maracas, limpezas com ervas, cerimônias de cura com plantas de poder, temazcal, cerimônia de meia lua, busca de visão, entre outras. Buscador de visão, recebi a chanupa sagrada e as bênçãos de temazcal pelo fogo sagrado de Itzachilatlan.

Oraculista, aprendi a leitura de tarot como forma de clarear situações atuais. Posteriormente aprendi a leitura de runas, através de livros, pesquisas e trocas de conhecimento com outros estudantes. Trabalho com as runas para auxiliar em tomadas de decisão e revelar situações obscuras.

O meu papel nesse mundo ressoa com a máxima do druidismo:

Cure a Si Mesmo

Cure a Comunidade

Cure o Mundo

Acredito que para caminhar dentro dessa filosofia é necessário nos relembrarmos constantemente dos conhecimentos ancestrais de comunhão com o mundo natural; sempre elevar a nossa consciência para a percepção de que somos todos a mesma consciência; trazer para nós mesmos as responsabilidades dos frutos das nossas escolhas e das nossas teias de relações; e por fim, manter a paz em nossas emoções, pensamentos e ações.

WordPress.com.

Acima ↑